30 de outubro de 2012

Aluna da EMEF Severino Ramos da Nóbrega tem texto selecionado para etapa Regional da 3ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro.


Inicialmente o município de Picuí – PB, através da Secretaria de Educação, Cultura e Desporto fez a adesão a 3ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro - OLP, indicando o Coordenador Pedagógico Marcos Antonio de Farias Dantas como o representante responsável pelo acompanhamento das atividades relativas à Olimpíada. Após este primeiro passo, foi a vez das escolas fazerem a sua adesão, participando as escolas municipais: Felipe Tiago Gomes, Tancredo de Almeida Neves, Severino Ramos da Nóbrega, Ana Maria Gomes, Tertuliano Pereira de Araújo, Macário Zulmiro da Silva e João Belo Alves  e as escolas estaduais: Felipe Tiago Gomes e Professor Lordão.
Posterior a adesão de cada escola, os professores passaram a realizar as oficinas, conforme orienta os cadernos da OLP.  Durante os meses de julho e agosto a Secretaria de Educação, Cultura e Desporto ofertou aos professores do Ensino Fundamental e Médio, das redes municipal e estadual a formação continuada: Caminhos para o Ensino da Escrita, voltada para os professores inscritos na OLP, tendo como formador o Coordenador Marcos.  A formação buscou a reflexão sobre as práticas educativas, com objetivo de aprimorar o processo de escrita dos alunos. Desse modo, pretendeu contribuir para uma prática pedagógica de melhor qualidade.
No decorrer da formação, os professores do 5º ano do Ensino Fundamental e de Língua Portuguesa (6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio) realizaram as oficinas, com base no Caderno do Professor – Orientação para produção de textos, que apresenta uma sequência didática, organizada em oficinas, para o ensino da escrita dos gêneros textuais. As atividades propostas foram realizadas em sala de aula e estão voltadas para o desenvolvimento da competência comunicativa, envolvendo leitura e análise de textos já publicados, linguagem oral, conceitos gramaticais, pesquisas, produção e aprimoramento de texto dos alunos.
A aluna Jéssica Lopes da Silva, sob a orientação da professora de Língua Portuguesa, Renata Santos Silva, produziu uma crônica sobre o tema da OLP “O lugar onde vivo”. Seu texto já passou por três etapas: Comissão Julgadora Escolar, Comissão Julgadora Municipal e Comissão Julgadora Estadual. Nesta terceira etapa, ela concorreu com mais de 300 textos de todo o estado da Paraíba, ficando entre os 04 melhores (semifinalistas) enviados para quarta etapa, denominada etapa Regional, onde estarão os alunos autores dos 500 textos semifinalistas e respectivos professores.
Os encontros da etapa regional têm por objetivo ampliar as habilidades de leitura e escrita e o universo cultural dos alunos, além de desenvolver, com os professores, atividades destinadas a contribuir para a melhoria da qualidade do trabalho do­cente. Serão realizados 4 encontros — um para cada categoria — sob a coordenação técnica do Cenpec reunindo professores e respectivos alunos semifinalistas.
Nos encontros da etapa regional os alunos semifinalistas analisarão seus textos com o apoio da equipe técnica responsável pela Olimpíada e de seus professores. Durante os encontros os alunos semifinalistas produzirão, com o apoio da equipe téc­nica responsável pela Olimpíada e de seus professores, outros textos que serão usados para subsidiar a análise e seleção dos semifinalistas.
Os alunos semifinalistas e respectivos professores de todo o Brasil se reunirão em uma capital brasileira, de acordo com a categoria, conforme quadro abaixo:
Categoria
Local do Encontro
Poema
Fortaleza
Memórias
Belo Horizonte
Crônica
Curitiba
Artigo de Opinião
São Paulo

Agora é só torcer para que nossa aluna e professora, durante a estadia em Curitiba, possam expor suas habilidades na produção de textos, leitura, oralidade e reflexão sobre a língua e a linguagem. Tendo, por conseguinte, a seleção para a última etapa (Nacional) e a premiação de vencedoras. Parabéns!
Marcos Antonio de Farias Dantas
Representante Municipal da Olimpíada de Língua Portuguesa.
O QUE É A OLIMPÍADA?

A Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC) e da Fundação Itaú Social (FIS), com a coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). A união de esforços do poder público, da iniciativa privada e da sociedade civil visa um objetivo comum: proporcionar ensino de qualidade para todos. A OLP desenvolve ações de formação de professores com o objetivo de contribuir para a melhoria do ensino da leitura e escrita nas escolas públicas brasileiras.

25 de outubro de 2012

Picuiense ministra aula na Universidade da Cidade de Nova York




Nesta quinta (25) o gestor da Escola Estadual Professor Lordão e professor de história, Robson Rubenilson, teve a oportunidade de ministrar uma aula sobre educação multicultural no Brasil, para alunos de pós graduação da Universidade da Cidade de Nova York (CUNY),  a maior Universidade urbana dos EUA.
A aula fazia parte do curso de pós graduação do curso de educação multicultural da CUNY. Robson foi convidado pelo professor de seu anfitrião, que faz parte do seminário internacional em gestão escolar que participa desde 10 de novembro nos EUA.  O curso tem como objetivo orientar professores americanos no tratamento com as diferenças culturais em sala de aula, visto que Nova York é uma cidade que recebe pessoas das mais diferentes nacionalidades/culturas: Latinos, Africanos, Árabes,  Europeus,  asiáticos, etc.
A aula discutiu sobre a formação do povo brasileiro, as diferenças culturais e regionais no Brasil, Religiosidade, GLBT, indígenas, quilombolas, racismo, relativismo e imigração. Em seguida foi realizada uma explanação sobre o sistema de ensino no Brasil, com destaque para a legislação que obriga a inclusão dos temas africanos e indígenas no currículo brasileiro e uma rodada de perguntas. Como destaque a surpresa quando os professores ficaram sabendo que os alunos das instituições públicas não pagam mensalidades, visto que nos EUA apesar de ser publica se cobra uma mensalidade pela formação.
Foi uma oportunidade de compartilhar diferentes experiências e divulgar o trabalho dos professores  realizado na cidade e Estado, com a possibilidade de parceria para alunos brasileiros interessados em fazer  sua graduação ou pós graduação.



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...