15 de junho de 2011

Ex aluno da Escola Professor Lordão troca correspondência com Ferreira Gullar.



Esta semana Wellyson Marlon, ex aluno da Escola Professor Lordão, foi surpreendido com um presente do poeta Ferreira Gullar: um de seus livros “ em alguma parte”. Wellyson é um amante da literatura brasileira e apaixonado pelas obras de Machado de Assis e Ferreira Gullar. Gullar é é poeta, crítico de arte, biógrafo, tradutor, memoralista, ensaísta e um dos fundadores do nwocontretismo. Na edição 2010 venceu o Prêmio Luís de Camões o mais importante prêmio literário da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, onde Já foram agraciados, entre outros, João Ubaldo Ribeiro, João Cabral de Melo Neto, Arménio Vieira, Rubem Fonseca, Miguel Torga, Antonio Candido, Lygia Fagundes Telles, Lobo Antunes.

Ainda como aluno, Wellyson, passava a maior parte de seu tempo na biblioteca da escola e sempre fez questão de discutir as obras com professores, em particular com a professora Jeanne Medeiros, que sempre o incentivou. Enquanto aluno destacava-se pela criticidade em seus argumentos e iniciativa nas ações discentes. Foi o vencedor do primeiro Show do Lordão, concurso de conhecimentos gerais promovido pela escola em 2009, foi venceu o Soletrando 2010, realizado pelos professores de língua portuguesa. Sempre dedicado e criativo, participou de uma formação em cinema em 2009 e integrou a equipe do cineasta Antonio Carrilho, que dirigiu o filme Urânio Picuí em 2010. Ainda neste ano o próprio Wellyson dirigiu o curta metragem: Poesia, paixão e revolução que foi exibido no na semana cultural do Lordão em 2010 e selecionado para exibição do festival de curtas de Picuí durante a festa de Janeiro de 2011. Atualmente, após outra formação ( viação Paraíba), onde dirigiu um curta “ cidadezinha qualquer” integra a equipe de Cinema da Escola Professor Lordão.

Apesar da referência ao cinema, a paixão deste jovem é a literatura, a poesia. Neste “sentido, após assistir uma entrevista com ferreira Gular na TV Cultura, escreveu o poema ” Pulsão estelar: Vida”. Após escrever o poema e compartilhar com professores e amigos, Wellyson tenta um contato com o Poeta Gullar. Inicialmente através de e-mail, onde foi prontamente atendido com a seguinte mensagem: “ Agradeço-lhe as palavras generosas e por acompanhar meu trabalho, o monólogo está sendo montado em São Paulo”. Em seguida, escreve a Ferreira Gullar que prontamente lhe responde com um exemplar de sua obra: Em alguma Parte, onde lhe faz uma dedicatória especial. Hoje além de militante da cultura local, poeta, roteirista, ator, membro do grupo literário de Nova Palmeira é orgulho da literatura de Picuí, um dos poucos jovens dedicados a esta área. Parabéns!

Um comentário:

  1. ai Wellyson meus Parabéns cara poucos tem tamanha honra meu parabéns mesmo de coração segue teu rumo e vai neste trilho se é o que tu quer, pois potencial sabemos que tu tem... meus parabéns Brother!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...