19 de novembro de 2009

Revisão PSS/UFPB 2º ano

Revisão PSS 2º ano
Cursinho Picuí/CCDES
Prof. Robson Rubenilson
Acesse: http://vejahistoria1.blogspot.com
Quer conferir o gabarito deixe um pedido no comentário

1. No processo formativo da modernidade, o Estado Moderno teve no Absolutismo o início de sua configuração. Nesse sentido, é correto afirmar que o regime absolutista

a) representa a consolidação do poder dos senhores feudais contra a burguesia, que, desde o século XVI, tentava instaurar repúblicas democráticas na Europa.
b) expressa os interesses das burguesias mercantis européias pelo livre cambismo econômico, que as beneficiava em um contexto de crescimento do comércio colonial.
c) traduz o processo de centralização política, administrativa e militar, com a conseqüente e drástica redução dos poderes dos senhores feudais.
d) teve os pensadores Maquiavel, Hobbes e Bossuet, como seus mais destacados críticos, especialmente, quanto ao excesso de centralização do poder nas mãos dos reis.
e) significa um pacto de poder entre a nobreza e os camponeses, mediante a centralização política, administrativa e militar nas mãos do rei.


2. Observe, com atenção, o mapa que retrata o processo de colonização européia da América do Norte.



Em relação a esse processo, considere as afirmativas abaixo, identificando com V a(s) verdadeira(s) e com F, a(s) falsa(s).

( ) A fundação de Nova York por puritanos, em 1626, marcou o início da ocupação inglesa das treze colônias, no atual território dos EUA.
( ) A fundação de Plymouth, em 1620, marcou o início da colonização dos puritanos na Nova Inglaterra, território, atualmente, pertencente aos EUA.
( ) Os franceses se estabeleceram, a partir de 1608, no vale do Rio São Lourenço e na região dos grandes lagos, dando origem à atual Quebec, no Canadá.
( ) Os franceses ocuparam a bacia do Mississipi-Missouri, fundando a povoação portuária de Nova Orleans, centro da colonização da Louisiana, atualmente território do Canadá.
( ) Os espanhóis fundaram, no século XVI, a Flórida, atualmente território dos EUA, com o objetivo de melhor controlarem as rotas de navegação do Atlântico para o Golfo do México.

A seqüência correta é:

a) F V V F V b) F F V F V c) F F F V V d) V V F F F e) V F F F F


3. Leia, atentamente, a poesia a seguir.

Que faço com a minha cara de índia ?
meus cabelos
E minhas rugas
E minha história
E meus segredos ?

Que faço com a minha cara de índia ?

E meus espíritos
E minha força
E meu Tupã
E meus círculos ?

Que faço com a minha cara de índia ?
E meu Toré
E meu sagrado
E meus "cabôcos"
E minha Terra
Que faço com a minha cara de índia ? E meu sangue
E minha consciência
E minha luta
E nossos filhos ?
Brasil, o que faço com a minha cara de índia ?

Não sou violência
Ou estupro
Eu sou história
Eu sou cunhã
Barriga brasileira
Ventre sagrado
Povo brasileiro
Ventre que gerou
O povo brasileiro
Hoje está só
A barriga da mãe fecunda
E os cânticos que outrora cantava
Hoje são gritos de guerra
Contra o massacre imundo

Eliane Potiguara
Disponível em:. Acesso em: 17 out.2005.
Considerando o texto e as relações interétnicas entre portugueses e indígenas, no processo de conquista do Brasil, é correto afirmar:

a) O encontro entre os dois mundos – o indígena e o europeu – foi marcado pelo completo reconhecimento de suas respectivas identidades.
b) A conquista européia provocou uma total perda de identidade dos povos indígenas, isto é, “da sua cara de índio”.
c) O confronto entre os dois mundos resultou no completo desaparecimento das tradições culturais indígenas.
d) Os povos indígenas remanescentes, com base na sua memória, reivindicam o lugar de sujeitos na construção da História brasileira.
e) A violência que marcou a conquista européia foi apagada da memória dos povos indígenas remanescentes.


4. A questão da montagem da empresa agrícola e a da mão-de-obra constituíram os principais problemas para a estruturação do processo colonizador. Com a resolução dessas questões, os portugueses puderam, efetivamente, estabelecer o seu domínio no Brasil.
Sobre a empresa colonial brasileira e a escravidão, considere as afirmativas abaixo:

I. A ausência de um excedente demográfico em Portugal, no início do século XVI, inviabilizou a transferência de portugueses para a Colônia, diferentemente do que aconteceu com os ingleses na América do Norte, no século XVII.
II. A Holanda desempenhou um papel decisivo no início da colonização brasileira porque, além de viabilizar a distribuição de açúcar no mercado europeu, financiou a compra de escravos e a infra-estrutura produtiva necessária, a exemplo da construção de engenhos.
III. A vinda de escravos e o desenvolvimento da empresa açucareira, no século XVI, estimularam a intensa imigração de portugueses, que vinham em busca de trabalho, nos engenhos, e das terras localizadas no interior da Colônia.

Está(ão) correta(s):

a) apenas I d) apenas II e III
b) apenas III e) I, II e III
c) apenas I e II


5. Leia o texto abaixo.

Pero de Magalhães Gândavo, cronista quinhentista, “[...] escreveu que os índios do litoral brasileiro não tinham as letras ‘F, nem L, nem R’, não possuindo ‘Fé, nem Lei, nem Rei’ e vivendo ‘desordenadamente’. [...] Quanto à língua, a imposição do português foi vista como forma de preservar a Colônia; porém tal ímpeto foi contrabalançado pelas necessidades cotidianas [...]”.

(VILALTA, Luís. O que se fala e o que se lê: língua, instrução e leitura. In: NOVAIS, F. (Coord.) e MELLO E SOUZA, L. de (Org.). História da Vida Privada no Brasil. Cotidiano e vida privada na América Portuguesa. v. 1. São Paulo: Companhia das Letras, 1997, p.332-333).

Sobre a relação entre o uso da língua e as formas de dominação no cotidiano do Brasil Colonial, considere as afirmativas abaixo, assinalando com V a(s) verdadeira(s) e com F, a(s) falsa(s).

( ) A tolerância com as “línguas gerais” dos índios ocorreu como forma de viabilizar a ocupação do território pela catequese, pelas bandeiras, pelo comércio e pelas alianças necessárias, para combater a presença de outros europeus, como espanhóis e franceses, que também buscavam ocupar as terras do Brasil.
( ) A mistura de etnias, portanto, das línguas dos africanos, era prática corrente do tráfico negreiro e mantinha-se nos engenhos, como forma de dificultar a associação entre escravos e, dessa forma, diminuir o risco de revoltas. Assim sendo, não houve tolerância com as línguas africanas.
( ) A imposição da língua portuguesa no Brasil só ocorreu, realmente, a partir do século XVIII, com a racionalização administrativa do governo do Marquês de Pombal. Uma de suas principais medidas de controle sobre a Colônia foi a obrigatoriedade do uso do português no cotidiano com a proibição do uso das demais línguas.

A seqüência correta é:

a) VVV c) VFF e) FFV
b) VVF d) FVV


6. Leia, com atenção, as afirmativas sobre o processo de independência na América Latina.

I. O haitianismo é a designação pela qual ficou conhecido o longo e sangrento processo de independência do Haiti (1794-1804). Esse processo, que associou o liberalismo político e econômico à emancipação dos escravos, despertou, nas elites latino-americanas, o receio da participação popular nos demais processos de independência.
II. O Bolivarismo constituiu-se na visão pan-americanista mais forte na América Latina e foi concebido por Simon Bolívar, que dirigiu as independências da Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia. A expressão maior do Bolivarismo foi o Congresso do Panamá, em 1826, que chegou a aprovar o Tratado de União, Liga e Confederação Perpétua entre as repúblicas recém-independentes.
III. O Monroísmo, visão pan-americanista conhecida pela máxima “a América para os americanos”, foi expresso pelo Presidente estadunidense James Monroe, em mensagem enviada ao Congresso de seu país em 1823. Essa doutrina, em oposição ao Bolivarismo, traduzia anseios imperialistas dos EUA sobre a América Latina.

Está(ão) correta(s):

a) apenas I d) apenas II e III
b) apenas I e II e) I, II e III
c) apenas I e III


7. Do final do século XVIII à Independência (1822), ocorreram diversas rebeliões contra o domínio português no Brasil, resultado de vários fatores internos e externos, entre os quais podemos citar: a crise do Estado absolutista português; a crescente influência dos ideais da Revolução Francesa na América; e o interesse dos grandes proprietários de terras e dos grandes comerciantes em colocarem um fim às restrições impostas ao Brasil pelo Pacto Colonial.

Sobre os chamados movimentos pela emancipação política brasileira, considere as afirmativas abaixo, assinalando com V a(s) verdadeira(s) e com F, a(s) falsa(s).

( ) A Inconfidência Mineira teve como principais motivações: a cobrança de tributos em atraso (a derrama); e a proibição da instalação de manufaturas na Colônia, o que obrigava os colonos a comprarem dos portugueses mercadorias importadas.
( ) A Conjuração Baiana foi o único movimento que teve a liderança de camadas sociais pobres, e pode ser considerado o mais radical de todos os movimentos porque defendia o fim da escravidão e a abolição de todos os privilégios das camadas sociais ricas.
( ) A Revolução Pernambucana foi uma rebelião de aristocratas pernambucanos contra as tendências republicanas em curso, mas não contou com o apoio das províncias vizinhas, inclusive da Paraíba, que mandou tropas para combater essa rebelião.

A seqüência correta é:

a) VVV c) VFF e) FFF
b) VVF d) FFV

8. A crise do Pacto Colonial, nas primeiras décadas do século XIX, manifestou-se com grande vigor na atual região Nordeste do Brasil, então denominada de Norte. Na Capitania da Paraíba, que, após 1815, passou a Província do Reino Unido do Brasil, além do descontentamento com a Metrópole, o processo descolonizador teve como característica adicional e muito peculiar:

a) O descontentamento dos paraibanos com o fato da Paraíba ter sido desanexada da Capitania de Pernambuco em 1799.
b) A significativa participação popular de mulatos e escravos na luta contra a subordinação comercial da Paraíba a Pernambuco.
c) A permanência da situação de subordinação comercial da Paraíba em relação a Pernambuco, mesmo após a desanexação política.
d) A reivindicação formal do movimento descolonizador no sentido de reanexar, politicamente, a Paraíba a Pernambuco.
e) O confronto armado das elites paraibanas contra as elites pernambucanas, motivado pela subordinação comercial da Paraíba a Pernambuco.

3 comentários:

  1. queria o gabarito destas questões.

    ResponderExcluir
  2. queria o gabarito desta revisão do pss 2º ano. obrigado.

    ResponderExcluir
  3. Veja Luciano seu gabarito:
    1-C, 2-E, 3-D, 4-C, 5-A, 6-E, 7-B e 8-C. Bons Estudos e sucesso em sua prova, valeu...

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...