27 de outubro de 2009

Questões/gabarito - IDES/CCDES

Questões 9º ano IDES
1. Analise as seguintes afirmativas referentes ao governo João Goulart:
I - O governo optou por uma política nacional-reformista, configurada no Plano Trienal de Desenvolvimento Econômico, que pretendia compatibilizar o combate ao surto inflacionário com uma política de desenvolvimento.
II- João Goulart defendeu uma política agrária baseada na desapropriação de terras improdutivas, por interesse geral.
III- O governo deu continuidade a uma política externa independente, inaugurada pelo governo Jânio Quadros.
IV- O sistema parlamentarista teve uma curta existência, sendo substituído, após a realização do plebiscito, pelo presidencialismo, sistema que devolveu ao presidente todos os seus poderes.Estão corretas:
a) I e II. b) I e III. c) II e IV. d) III e IV. e) todas.

2. A campanha eleitoral de Fernando Collor de Mello baseou-se, essencialmente, no tema da moralização administrativa. Que outro candidato à Presidência da República explorou, com preferência, a mesma temática?
a) Eurico Gaspar Dutra.
b) Fernando Henrique Cardoso.
c) Tancredo Neves.
d) Jânio Quadros.
e) Getúlio Vargas.
3. O governo Juscelino Kubitschek foi responsável:
a) pela eliminação das disparidades regionais;
b) pela queda da inflação e da dívida externa;
c) por uma política nacionalista e de rejeição ao capital estrangeiro
d) pela entrada maciça de capitais estrangeiros e a internacionalização de nossa economia;
e) por práticas antidemocráticas como a violenta repressão às rebeliões de Jacareacanga e Aragarças;

4. Em 06 de janeiro de 1963, realizou-se o plebiscito que reuniu os votos de mais de 12 milhões de cidadãos. Após o resultado do plebiscito, Goulart assumiu plenamente o poder presidencial. Que questão foi discutida no plebiscito acima citado?
a) A validade da eleição de João Goulart.
b) A implementação das reformas de base por Jango.
c) O sistema de governo (presidencialista X parlamentarista).
d) A renúncia do presidente Jânio Quadros.
e) A Lei de Remessa de Lucros, reforma urbana e tributária.

05. No Brasil, os anos de 1954 com o suicídio de Vargas, 1961 com a renúncia de Jânio e 1964 com a deposição de Jango, são datas que marcam os momentos críticos do:
a) populismo
b) parlamentarismo
c) municipalismo
d)
e) federalismo


6. Sobre a política desenvolvimentista de Juscelino Kubitschek, configurada no Plano de Metas, podemos afirmar que:
a) teve índices medíocres de crescimento anuais, inferiores ao restante da América Latina na época.
b) mudou radicalmente a estrutura fundiária do país, realizando ampla reforma agrária.
c) controlou a inflação, apesar de atender às reivindicações salariais do proletariado urbano.
d) reduziu as disparidades regionais, por meio de medidas pontuais sobre a agricultura e educação.
e) apesar do crescimento industrial, deixou à margem setores fundamentais da sociedade, como a agricultura, a saúde e a educação.

7. O início do governo Dutra foi marcado pela abertura da economia. Após perceber que sua política estava levando o país a uma grande crise econômica, ele passa a tentar uma nova política econômica, intervindo na economia através de uma série de medidas que ficaram conhecidas
como:
a) Plano de Metas
b) Reformas de Base
c) Plano Trienal
d) Plano SALTE
e) Plano Austral

8. . O governo de Juscelino Kubitschek foi marcado por diversas realizações. Seu lema era "crescer 50 anos em 5". Sobre o governo de Juscelino podemos afirmar, EXCETO:
a) Internacionalizou a economia e aumentou a dívida externa.
b) Permitiu que grandes empresas multinacionais instalassem filiais no país.
c) Criou a SUDENE, na tentativa de desenvolver a região Nordeste.
d) Priorizou cinco setores fundamentais: energia, transporte, alimentação, indústria de base e educação.
e) Defendeu a realização das reformas de base em diversos setores: agricultura, educação, bancos, sistema eleitoral,...

9. Leia os versos do poeta João Cabral de Melo Neto para responder
a questão

–Severino retirante,
deixe agora que lhe diga:
eu não sei bem a resposta
da pergunta que fazia,
se não vale mais saltar
fora da ponte e da vida;
nem conheço essa resposta,
se quer mesmo que lhe diga;
é difícil defender,
só com palavras, a vida,
ainda mais quando ela é
esta que vê, severina;
mas se responder não pude
à pergunta que fazia,
ela, a vida, a respondeu
com sua presença viva.

Nos versos, afirma-se que a vida do retirante Severino é uma vida severina. No contexto da temática tratada no poema Morte e Vida Severina, isso significa que o retirante
(A) vive um cotidiano difícil.
(B) não se preocupa com a vida.
(C) aprecia a vida que leva.
(D) vive um dia-a-dia agitado.
(E) acha o cotidiano desinteressante.


10 . Considere a figura

CAMINHÃO TRANSPORTANDO MIGRANTES NORDESTINOS
PARA O CENTRO-SUL DO PAÍS, EM 1952.
(Francisco M.P.Teixeira, Brasil, História e Sociedade)

A figura retrata um meio de transporte conhecido como “pau-de- arara”. No Brasil, esses veículos
(A) eram usados para transportar “bóias-frias” da cidade para o campo.
(B) constituíram-se no principal fator da expansão territorial brasileira.
(C) foram importantes no crescimento da agricultura de subsistência.
(D) tornaram-se um símbolo das grandes migrações regionais.
(E) tiveram papel fundamental na melhoria de vida do migrante


1º ano CCDES


1. A partir do século XII, em algumas regiões européias, nas cidades em crescimento, comerciantes, artesãos e bispos aliaram-se para a construção de catedrais com grandes pórticos, vitrais e rosáceas, produzindo uma "poética da luz", abóbadas e torres elevadas que dominavam os demais edifícios urbanos. O estilo da arte da época é denominado
a) renascentista.
b) bizantino.
c) românico.
d) gótico.
e) barroco.

2. Identifique a alternativa que NÃO é inerente ao processo
de dissolução da sociedade feudal.
a) Generalização das atividades manufatureiras e mercantis.
b) Intensificação do movimento urbano na ampliação dos espaços e no fortalecimento da defesa.
c) Crescimento dos setores médios da sociedade, identificados como burgueses.
d) Consolidação do poder nas mãos dos setores aristocráticos e clericais.
e) Redimensionamento das organizações dos trabalhadores urbanos no final da Idade Média.

3) No Período do Renascimento comercial e urbano, na fase de crise do sistema feudal, alguns burgos acumulavam riquezas e compravam sua liberdade, e às vezes, essa era conquistada pela guerra. Surgiram, então, as comunas ou cidades livres. Os burgos (comunas) eram governados:

a. pelas confrarias;
b. pelas corporações de ofício;
c. pelas corporações artesanais;
d. pelos escabinos;
e. pelos reis absolutistas.

3) Muitos artistas e filósofos do Renascimento escreveram sobre a natureza e o seu valor para a arte, mas nenhum foi tão bom observador como Leonardo da Vinci. A prova, tanto da sua curiosidade insaciável como de seu entendimento profundo da natureza, pode encontrar-se nos seus muitos desenhos e livros de notas.O Mundo do RenascimentoDentre as principais características do movimento denominado Renascimento Cultural, encontradas nas obras de Leonardo da Vinci, podemos destacar:
a) o bidimensionalismo estético e a desvalorização do ser humano.
b) o naturalismo e o geocentrismo.
c) o antropocentrismo e o humanismo.
d) o teocentrismo e o uso de conceitos irracionais abstratos.
e) a arte humanista e a ausência da perspectiva linear.


4. A crise do sistema feudal pode ser explicada:

a) a partir do desenvolvimento comercial, que gerou a economia monetária e desintegrou a economia natural;
b) a partir da contradição do próprio sistema feudal, cujas relações de trabalho eram incompatíveis com a ampliação do mercado de trabalho;
c) pelo desenvolvimento da economia de mercado capitalista, que liquidou a economia de consumo feudal;
d) pelo surgimento das cidades e a conseqüente atração dos servos para os núcleos urbanos, despovoando o campo;
e) por causa de centralização do poder político, que liquidou o poder senhorial.


5. Não pode ser considerado(a) como fator gerador do Renascimento
Comercial ocorrido na Europa a
partir do século XI:

a) A crise do modo de produção feudal, provocada pela superexploração da mão-de-obra através das relações servis de produção.
b) A disponibilidade de mão-de-obra provocada, entre outros fatores, pelo crescimento demográfico a partir do século X.
c) A predominância cultural e ideológica da Igreja, com a valorização da vida extraterrena, a condenação da usura e sua posição em relação ao "justo preço" das mercadorias.
d) A aquisição das "cartas de franquia", que fortalecia e libertava a nascente burguesia das obrigações tributárias para com os senhores feudais.
e) O movimento cruzadista que, retratando a estrutura mental e religiosa do homem medieval, se estendeu entre os séculos XI e XII.



6. Durante a Baixa Idade Média, as feiras constituíam:

a) um instrumento de comércio local das cidades para o abastecimento cotidiano de seus habitantes;
b) áreas exclusivas de câmbio das diversas moedas européias;
c) locais de comércio de amplitude continental, que dinamizaram a economia da época;
d) locais fixos para comercialização da produção dos feudos;
e) instituições carolíngias para renascimento do comércio, abalado pelo domínio sarraceno no Mediterrâneo.


7. As corporações de ofício medievais possuíam um conjunto de
regras que formavam um verdadeiro
código de ética. Uma dessas regras eras a do "justo preço", que se
pode formular do seguinte modo:

a) A corporação deveria promover a ascensão do produtor à categoria de empresário.
b) Cada qual deveria vender a seus clientes sem procurar seduzir a freguesia dos confrades.
c) O artífice não deveria trabalhar tendo em vista unicamente o ganho, mas de modo a produzir artigos "de lei".
d) O valor de um produto era representado pela adição do custo da matéria-prima ao custo do trabalho.
e) O mestre não tinha o direito de utilizar-se do aprendiz exclusivamente em benefício próprio, mas deveria ensinar-lhe lealmente todos os segredos do ofício.


8.
"Durante o século XII, toda a extensão da Flandres converteu-se em um país de tecelões
e batedores.O trabalho de lã, que até então se havia praticado somente nos campos, concentrou-se nas aglomerações mercantis que se fundavam por toda parte e animou um comércio cujo progresso era incessante. Formaram-se assim as incipientes manufaturas de Bruges,
Ypres, Lille, Douai e Arras."
(Henri Pirenne)

Podemos relacionar o conteúdo deste texto com:

a) as invasões bárbaras, que aceleraram a formação de "vilas" durante o Baixo Império Romano;
b) o Renascimento Comercial, que atingiu o interior o da Europa a partir do século XI;
c) as feiras de comércio local e internacional que se desenvolveram no interior da Europa;
d) as mudanças econômicas européias, que exigiram adaptações e mudanças no regime feudal;
e) as ligas de mercadores que impulsionaram o desenvolvimento mercantil no Mar do Norte, a exemplo da Liga Hanseática.

9. O Renascimento Urbano ocorreu:

a) a partir do desmembramento do império Carolíngio;
b) com o desenvolvimento comercial registrado na Baixa Idade Média;
c) com o desenvolvimento da arquitetura urbana medieval;
d) a partir da criação das universidades, na Alta Idade Média;
e) n.d.a.


10.
"Em Paris, só pode ser ourives quem fizer o juramento e trabalhar segundo os usos e costumes dessa profissão.Nenhum ourives pode trabalhar o ouro se não for com a melhor técnica, e o produto deve exceder em qualidade a todos os ouros trabalhados em outras terras. Nenhum ourives pode ter mais que um aprendiz estrangeiro, que deverá ser parente seu ou de sua mulher, próximo ou distante, desde que lhe apraza."
O texto acima refere-se às:

a) corporações de ofício na Baixa Idade Média;
b) organizações sindicais dos Tempos Modernos;
c) guildas de mercadores da Europa Oriental;
d) empresas familiares da Época Contemporânea;
e) ligas de comerciantes de Novgorod, na Rússia




2 ano C / CCDES



1. "Aterrei o abismo anárquico e pus ordem no caos" (Napoleão Bonaparte).
Sobre o período napoleônico na França, entre 1799 e 1815, podemos afirmar que:
a) no 18 de brumário (9/11/1799) Napoleão destituiu o Diretório controlado pelos girondinos, assumindo o poder através do Consulado.
b) no Consulado (1799-1804), o confisco e a distribuição de terras da Igreja aos camponeses provocaram o rompimento das relações entre o Clero e o Estado, expresso na Concordata de 1801.
c) no Império (1804-1815), a aliança militar com a Áustria e a Rússia provocou o fim da expansão territorial francesa na Europa e no norte da África.
d) no período dos "Cem Dias" (1815), Napoleão ratificou a paz com a Inglaterra e a Prússia, acatando a legitimidade das fronteiras européias anteriores à Revolução Francesa.
e) o Decreto de Berlim (1806), ao instituir o Bloqueio Continental, restaurou as antigas aristocracias e monarquias no governo dos países recém-invadidos, como Portugal e Espanha.

2. Relativamente à expansão napoleônica (1805-1815), pode-se afirmar que acarretou mudanças no quadro político europeu, tais como:
a) difusão do ideal revolucionário liberal, ampliação temporária do raio de influência francesa e fortalecimento do ideário nacionalista nos países dominados.
b) isolamento diplomático da nação inglesa, radicação definitiva do republicanismo no continente e estabelecimento do equilíbrio geopolítico entre os países atingidos.
c) desestabilização das monarquias absolutistas, estímulo para os desenvolvimento industrial nas colônias espanholas e implantação do belicismo entre as nações.
d) desenvolvimento do cosmopolitismo entre os povos do império francês, incrementação da economia nos países ibéricos e contenção das lutas sociais.
e) difusão do militarismo como forma de controle político, abertura definitiva do mercado mundial para os franceses, estímulo decisivo para as lutas anticolonialistas.
3. "Minha maior glória não consistiu em ter ganho quarenta batalhas; Waterloo apagará a memória de tantas vitórias. O que nada apagará, o que viverá eternamente, é o meu Código Civil."
Assinale nas alternativas abaixo a que grande personagem da história devemos este pensamento.
a) Napoleão Bonaparte
b) Cromwell
c) D. Henrique, o Navegador
d) Bismarck
e) Luís XIV

4. "6 de abril de 1814. As potências aliadas tendo proclamado que o Imperador Napoleão era o único obstáculo ao restabelecimento da paz na Europa, o Imperador, fiel ao seu juramento, declara que renuncia por si e por seus herdeiros aos tronos da França e da Itália e que não há sacrifício algum pessoal, até o da própria vida, que não esteja pronto a fazer, pelos interesses da França."
Após assinar esse ato de abdicação, Napoleão I:
a) tornou-se duque da Toscana.
b) compareceu perante o Congresso de Viena.
c) foi desterrado em Santa Helena.
d) foi confinado na ilha de Elba.
e) ficou prisioneiro na Inglaterra.

5. No Congresso de Viena (1815) as decisões foram tomadas pelas grandes potências: Rússia, Áustria, Inglaterra e Prússia, tendo como um de seus principais resultados:
a) a difusão das idéias revolucionárias, realizada, principalmente, pela maçonaria.
b) a restauração das fronteiras anteriores à Revolução Francesa.
c) a restauração das antigas monarquias parlamentares, como, por exemplo, a de Portugal.
d) a intervenção do papado em domínios territoriais do Sacro Império Romano-Germânico.
e) o auxílio prestado a movimentos revolucionários embasados nos princípios iluministas.

6. Durante o período Napoleônico (1799 - 1815), entre as medidas
adotadas por Bonaparte, assinale aquela
que teve repercussões importantes nas relações comerciais do Brasil
com a Inglaterra:

a) Restauração financeira, com a conseqüente fundação do Bando da França, em 1800.
b) Decretação do Bloqueio Continental, em 1806, com o qual Napoleão
visava arruinar a indústria e o comércio ingleses.
c) Promulgação, em 1804, do Código Civil, que incorporou
definitivamente à legislação francesa os princípios liberais burgueses.
d) Expansão territorial da França, graças à incorporação de várias regiões da Europa, formando o chamado "Império Napoleônico".
e) Criação do franco como novo padrão monetário.


7. Marx, em A Sagrada Família, afirmou que o Golpe de 18 Brumário de 1799 instaurou um regime que "concluiu o Terror, pondo no lugar da revolução permanente, a guerra
permanente". Todas as alternativas contêm referências corretas relativas à
afirmação acima, exceto:

a) A concentração de um poder ditatorial nas mãos de Napoleão Bonaparte.
b) A repressão interna desencadeada pelo novo regime sobre os opositores do golpe.
c) As constantes campanhas militares empreendidas por Napoleão.
d) As proibições impostas à burguesia no campo associativo.
e) As severas interdições que limitaram a liberdade da imprensa francesa.


8. "Milhares de séculos decorrerão antes que as circunstâncias
acumuladas sobre a minha cabeça encontrem um outro na multidão para
reproduzir o mesmo espetáculo." (Napoleão Bonaparte)
Sobre o Período Napoleônico (1799 - 1815), podemos afirmar que:

a) consolidou a revolução burguesa na França, através da contenção dos monarquistas e jacobinos;
b) manteve as perseguições religiosas e confisco das propriedades eclesiásticas iniciadas Francesa;
c) enfrentou a oposição do Exército e dos camponeses ao se fazer coroar imperador dos franceses;
d) favoreceu a aliança militar e econômica com a Inglaterra, visando à expansão de mercados;
e) anulou diversas conquistas do período revolucionário, tais como a igualdade entre os indivíduos e o direito de propriedade.

9 – Sobre o Bloqueio Continental decretado por Napoleão Bonaparte, em 1806 é correto afirmar que:
A) Conseguiu arruinar economicamente a Inglaterra.
B) Firmou o poderio naval francês.
C) Provocou a vinda da família real portuguesa para o Brasil.
D) Recebeu a imediata adesão do governo português.
E) Contou com o apoio dos governos da Áustria e da Prússia

10 – Ao assumir o poder na França, com o golpe de Estado de 18 Brumário, o general Napoleão Bonaparte prometeu aos franceses transformar o país na maior potência mundial. O período de aproximadamente quinze anos de governo de Napoleão divide-se em Consulado e Império. O período do Consulado se caracterizou pela:
A) Recuperação econômica e a reorganização jurídica e administrativa da França.
B) Decretação do Bloqueio Continental, proibindo os países europeus de comercializarem com a Inglaterra.
C) Implantação definitiva do regime monárquico e a indicação de Napoleão como Imperador.
D) Formação de uma coligação internacional com a Áustria, Prússia e Rússia para derrotar a Inglaterra.
E) Aprovação da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, estabelecendo a igualdade de todos os franceses perante a lei e a garantia à propriedade privada.


3º ano C / CCDES

1. Analise as seguintes afirmativas referentes ao governo João Goulart:
I- O governo optou por uma política nacional-reformista, configurada no Plano Trienal de Desenvolvimento Econômico, que pretendia compatibilizar o combate ao surto inflacionário com uma política de desenvolvimento.
II - João Goulart defendeu uma política agrária baseada na desapropriação de terras improdutivas, por interesse geral.
III- O governo deu continuidade a uma política externa independente, inaugurada pelo governo Jânio Quadros.
IV- O sistema parlamentarista teve uma curta existência, sendo substituído, após a realização do plebiscito, pelo presidencialismo, sistema que devolveu ao presidente todos os seus poderes.Estão corretas:
a) I e II. b) I e III. c) II e IV. d) III e IV. e) todas.
2. A campanha eleitoral de Fernando Collor de Mello baseou-se, essencialmente, no tema da moralização administrativa. Que outro candidato à Presidência da República explorou, com preferência, a mesma temática?
a) Eurico Gaspar Dutra.
b) Fernando Henrique Cardoso.
c) Tancredo Neves.
d) Jânio Quadros.
e) Getúlio Vargas.
3. O governo Juscelino Kubitschek foi responsável:
a) pela eliminação das disparidades regionais;
b) pela queda da inflação e da dívida externa;
c) por uma política nacionalista e de rejeição ao capital estrangeiro;
d) pela entrada maciça de capitais estrangeiros e a internacionalização de nossa economia;
e) por práticas antidemocráticas como a violenta repressão às rebeliões de Jacareacanga e Aragarças;
4. Em 06 de janeiro de 1963, realizou-se o plebiscito que reuniu os votos de mais de 12 milhões de cidadãos. Após o resultado do plebiscito, Goulart assumiu plenamente o poder presidencial. Que questão foi discutida no plebiscito acima citado?
a) A validade da eleição de João Goulart.
b) A implementação das reformas de base por Jango.
c) O sistema de governo (presidencialista X parlamentarista).
d) A renúncia do presidente Jânio Quadros.
e) A Lei de Remessa de Lucros, reforma urbana e tributária.
05. No Brasil, os anos de 1954 com o suicídio de Vargas, 1961 com a renúncia de Jânio e 1964 com a deposição de Jango, são datas que marcam os momentos críticos do:
a) populismo
b)
c) municipalismo
d) tenentismo
e) federalismo

06 . A ditadura militar no Brasil se instalou no governo com um golpe em março de 1964. Quanto a esse período, assinale
a alternativa correta:
a) O golpe militar derrubou o Presidente João Goulart, em 1964, e foi festejado por muitos brasileiros como a derrota capitalismo e a vitória do socialismo no país.
b) O golpe militar colocou no poder João Goulart, em 1964 representante do militares e das elites brasileiras.
c) O golpe militar colocou no poder, em 1964, o presidente João Figueiredo e celebrava a derrota do comunismo e a vitória da liberdade e da democracia.
d) O golpe militar colocou no poder, em 1964, o presidente Castello Branco e celebrou a vitória do socialismo brasileiro.
e) O golpe militar derrubou o presidente João Goulart e, em seu lugar, assume, em 1964, a presidência do Brasil Castello Branco, que celebrava a vitória do capitalismo diante de
uma não comprovada ameaça comunista.


07. De forma geral, denominam-se populista o governo de Getúlio Vargas (1930-45/1951-54), no Brasil. São características do governo citado:
a) o atendimento às reivindicações das organizações camponesas, promovendo a reforma agrária e sindicalização de trabalhadores.
b) a implementação de demandas das populações urbanas por maior participação política e independência das organizações sindicais.
c) o nacionalismo e criação de condições para a legalização de inúmeros partidos políticos de esquerda, democratizando a disputa pelo poder.
d) a manutenção das Constituições dos dois países, elaboradas por Assembléias Constituintes, eleitas pelo povo.
e) o estabelecimento de forte intervenção do Estado na economia e ampla mobilização das classes populares urbanas.


08. Durante a ditadura militar (1964/1984), o período entre 1969 e 1973 ficou conhecido como o .milagre econômico. Analise as proposições sobre este período colocando
(V) nas Verdadeiras e (F) nas Falsas:
( ) O endividamento externo era um dos pilares de sustentação do milagre e foi um dos responsáveis pelo fim deste período de prosperidade, bem como da crise
que ainda hoje assola o país.
( ) O processo acelerado de urbanização aumentou muito o número de pessoas nos grandes centros, criando, posteriormente, o que se convencionou chamar de bolsões de miséria.
( ) A mídia foi amplamente utilizada pelos militares criando a ilusão de que o país havia se tornado uma grande potência e era freqüentemente comparado à Alemanha e ao Japão, de onde os ideólogos importaram o termo milagre econômico..
( ) A grande prejudicada com o milagre foi a classe média, na medida em que todos os programas dos militares estavam voltados para os pobres e os ricos, não havendo nenhum benefício para esta camada social.
( ) O setor de construção civil foi um dos que mais cresceu, através do financiamento da casa própria. Estes financiamentos eram feitos com recursos do Fundo de Garantia e das Cadernetas de Poupança.
Assinale a alternativa correta:
a) V V V F F c) F F V V F e) V V V F V
b) V V V V F d) V F V F V


9. A charge faz referência à “famosa” tese do Ministro da Fazenda do governo do presidente Médici (1969-1974). Sobre ela, é correto afirmar que o bolo, ao crescer,
(A) agravou a crise de emprego ao limitar a distribuição de “fatias” da renda ao operariado e ao excluir o pequeno empresário do mercado.
(B) acabou provocando uma brutal concentração de “fatias” da renda nas mãos de uma minoria e a exclusão da maioria dos brasileiros do mercado.
(C) promoveu uma melhoria nas condições de vida da maioria dos brasileiros e a inclusão das camadas mais pobres da sociedade nas “fatias” da renda.
(D) acabou promovendo uma ampla igualdade entre as camadas mais pobres da sociedade e a distribuição mais de “fatias” da renda nacional.
(E) assegurou grande aumento salarial para o operariado urbano e uma maior distribuição de “fatias” da renda às camadas mais humildes da população.

10 . O ano de 2004, nos distancia em 40 anos do Golpe Militar. Sobre
o regime implantado pelos militares no pós 1964, assinale a
alternativa correta:

a) Os Atos Institucionais que serviam para democratizar o país foram abolidos pelo regime.
b) O General Golbery do Couto e Silva, por suas posições nacionalistas, foi um dos primeiros militares a ter seus direitos políticos cassados.
c) O aumento do petróleo no mercado internacional fortaleceu a política econômica dos governos militares.
d) O período de maior crescimento econômico, conhecido como o período do milagre econômico, foi, também, o período de grande repressão política.
e) A partir de 1982 os militares romperam com o FMI e isso facilitou a democratização e a aliança destes com os setores progressistas internos.






22 de outubro de 2009

Conteúdo para 1ª avaliação 4º IDES/CCDES

9º ANO

  • O POPULISMO: JK, JÂNIO QUADROS, JOÃO GOULART E O GOLPE MILITAR ( MÓDULO 3, PÁG. 30-34);

1º ANO

  • BAIXA IDADE MÉDIA ( MÓDULO 3, PÁG. 16-20) e
  • RENASCIMENTO CULTURAL ( MÓDULO 4, PÁG. 01-06).

2º ANO

  • NAPOLEÃO BONAPARTE ( MÓDULO 4, PÁG. 01-05)

3º ANO

  • O POPULISMO E A DITADURA MILITAR ( MÓDULO 3 e 4)

19 de outubro de 2009

Como elaborar meu telejornal escolar

Telejornal digital – o aluno como produtor de informação

O trabalho com telejornal digital na escola coloca o aluno em contato com múltiplas linguagens, possibilitando que ele desenvolva diversas formas de expressão, em situações de comunicação real. É uma possibilidade de trabalhar, ao mesmo tempo, a escrita, a oralidade e a expressão corporal, além de possibilitar a cooperação e o reconhecimento às produções dos colegas.
A produção de um telejornal da escola permite ao aluno ser produtor de informação e não só consumidor. Permite, ainda, situações reais de leitura e escrita, possibilitando a observação e reflexão sobre o mundo a sua volta.
Esse tipo de atividade também pode suprir a necessidade dos alunos por novidades, ao gerar diferentes fontes de conhecimento, além de ser uma possibilidade de conhecer melhor a realidade escolar e vivenciá-la de uma forma mais dinâmica.

  • PÚBLICO-ALVO: Alunos do Ensino Ensino Fundamental e Médio

    OBJETIVOS:
    · Usar com autonomia o processador de texto (Word), a máquina digital e o Windows Movie Maker.
    · Vivenciar a produção de informação.
    · Ampliar a reflexão sobre informação e meios de comunicação.
    · Exercitar as especificidades da linguagem audiovisual.
    · Incentivar a produção de textos informativos.
    · Incentivar o hábito de ler, reler e corrigir seus próprios textos.

  • RECURSOS NECESSÁRIOS: Computador e máquina digital
  • PROGRAMAS UTILIZADOS: Processador de texto (Word) e Windows Movie Maker.

Organizando a produção:
· A equipe deve decidir o nome do telejornal
· A classe dividida em grupos onde os alunos devem ter papéis definidos: uma dupla de alunos deve ficar responsável pela escrita do texto; outra, pela elaboração do cenário (visual do jornal) e uma, ainda, deve cuidar do figurino (visual do apresentador) e etc.
· O grupo escolhe os temas a serem trabalhados, por exemplo: sociedade, política, cultura e economia. A dupla responsável pela escrita do texto seleciona o assunto dentro do tema, para produzir uma matéria.


· Para organizar a produção, os grupos elaboram:
1. Um roteiro de trabalho, colocando as funções e responsabilidades de cada aluno no grupo, para eles não se perderem no decorrer do trabalho.
2. Um roteiro de como será apresentado o jornal, indicando a seqüência da apresentação das notícias.
3. Um esboço de como será o cenário utilizado no jornal, listando os materiais necessários.
4. Perguntas pertinentes, caso haja uma entrevista. (veja sugestão de Roteiro de Entrevista no final da atividade).
5. Quais informações são necessárias para formular uma notícia. (veja Roteiro para Elaborar uma Notícia no final da atividade).


Produzindo as matérias
· Os responsáveis pela produção do texto devem ir a campo para colher informações que dêem subsídio a sua matéria. Enquanto isso, a dupla responsável pelo cenário providencia o material necessário (mesa, cadeira, cartolina com o logotipo do jornal, o plano de fundo, a música de fundo, a música de entrada etc.), assim como os que assumiram a produção do figurino.
· Cada dupla produz as matérias no processador de texto.
·Finalizada a parte escrita do jornal, o grupo deve escolher os alunos para serem os apresentadores das matérias elaboradas.


Gravando...
· O grupo então ajuda o apresentador a ensaiar, contando o tempo de leitura das matérias, de modo que a apresentação não fique longa e cansativa. Também pode dar dicas ao apresentador, quanto à entonação e dicção.
· Para preparar a gravação do jornal, os responsáveis pelo visual do(a) apresentador(a) (roupa, cabelo, maquiagem) e pelo cenário devem estar com tudo finalizado.
· No Windows Movie Maker, os grupos devem trabalhar com seus vídeos. Terminado a edição, devem salvar como arquivo de video com uma indicação de que o vídeo está finalizado (ex: Brasil - pronto)

Dicas para produção do telejornal na escola
· Decidir o nome do telejornal e emissora a partir de uma votação realizada pela classe.
· Os textos das notícias para o telejornal devem ser curtos e objetivos.
· O apresentador deve ter domínio da leitura e boa dicção.
· Cada assunto deverá ter cerca de 20 segundos para que a apresentação não fique cansativa.
· Se a equipe decidir, poderá haver mais que um cenário.
A edição do vídeo deve ser realizada pelo grupo, em um só computador. Se a equipe decidir, poderá colocar propagandas entre os blocos de notícias, mas deve ficar atento ao tempo utilizado.

Apresentação da produção

A equipe apresenta a sua parte do telejornal para a turma com a ajuda do projetor multimídia ou video DVD.

Roteiro de entrevista

  1. Nome do entrevistado:
  2. Nome do evento ou tema da entrevista:
  3. Como surgiu a idéia de criação do evento ou tema da entrevista:
  4. Tempo de duração:
  5. Como é possível participar ou contribuir para...
  6. Qual é a faixa etária (caso esta resposta não esteja contida na resposta anterior)
  7. Em que local acontece (quadra, sala de aula, pátio, área externa etc.)
  8. Quais os resultados esperados

Roteiro para formular a notícia

  1. Mencionar o fato (O que aconteceu?)
  2. Onde aconteceu?
  3. Quando?
  4. Como?
  5. Quais os envolvidos?
  6. Qual o porquê do ocorrido?

Veja um video de tele jornal escolar neste link

http://www.youtube.com/watch?v=1-Reb6PkTHY&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=e2Pxko_GzPQ&feature=related

fonte: EDUCAREDE

4 de outubro de 2009

Questões para o 2º ano e 3º ano de história

Atenção alunos:

1- Clique no link no menu acima referente a sua série
2- Analise e responda as questões e note em um papel
3- Poste suas respostas aqui como comentário

* seu comentário deve ser nesta postagem e não na que vai abrir no menu

1 de outubro de 2009

Saiu a concorrência do PSS - 2010, Confira:

A Comissão Permanente do Vestibular (Coperve) divulgou a concorrência para os cursos disponibilizados no Processo Seletivo Seriado (PSS) 2010 da Universidade Federal da Paraíba.
De acordo com o calendário oficial do PSS-2010, os locais de prova da 1ª e da 2ª série do Ensino Médio serão divulgados no dia 14 de novembro. A prova relativa ao conteúdo da 1ª série será aplicada nos dia 22 de novembro e a da 2ª série fica para o dia 23. Já as da 2ª fase (provas relativas ao conteúdo da 3ª série) estão marcadas para os dias 20 e 21 de dezembro.

O Cursinho Picuí estará promovendo um aulão de história da Paraíba para os candidatos nos próximos dias, fiquem ligados!

veja a sua concorrência no link: http://www.coperve.ufpb.br/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...